Campanha de Natal quer incentivar visitas a hospitalizados

A ideia é minimizar o sofrimento de pacientes e seus familiares com a presença intencional de pessoas que doarão um abraço, palavras de conforto, músicas, oração e até presentes

Quem já esteve internado sabe que o tempo parece não passar quando se está só, num leito de hospital. Estar doente, acamado, mexe com o psicológico e até com a esperança das pessoas. Agora imagine quem passará o fim de ano, época de celebrações, longe da família e de amigos, hospitalizado. Foi pensando nisso, que a Elo Capelania, serviço de assistência espiritual cristã, do Hospital do Rocio, em Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, criou a campanha “Gente Presente”. O intuito é fazer com que os pacientes e familiares sejam visitados por voluntários, mesmo que não os conheçam, e recebam abraços, palavras de conforto, músicas, oração e até presentes. A ação vai até o dia 24 de dezembro.

Este tipo de trabalho já é feito no hospital, sob orientação da Elo Capelania, mas a ideia é incentivar a participação de mais pessoas por conta do tamanho da instituição. O Rocio conta hoje com 1.200 leitos, destes 305 UTIs, sendo 200 adulto e 105 neopediátricas.

Soro Seresta é um dos grupos voluntários que levam música aos pacientes internados no Hospital do Rocio, de Campo Largo
Soro Seresta é um dos grupos voluntários que levam música aos pacientes internados no Hospital do Rocio, de Campo Largo

Segundo a responsável pela campanha, capelã Érika Checan, as visitas ajudam não só os pacientes, mas também os voluntários, que doam um pouco do seu tempo, da sua arte, para fazer o bem e com isso se sentem bem. “De dentro das UTIs e quartos de hospital percebemos o quão importante é estarmos presentes fisicamente e doarmos o nosso tempo. Às vezes só percebemos o quão importante é termos alguém nos fazendo companhia quando, de fato, também estamos sozinhos. Ninguém deseja ficar doente, internado, mas todos precisamos nos sentir amados. E esse é o nosso objetivo maior: sinalizar o amor de Deus aos doentes, seus familiares e também aos profissionais da saúde”, destaca.

Além das visitas e apresentações artísticas, a campanha também trabalha para arrecadar fraldas geriátricas para pacientes das UTIs. Cerca de 97% dos internamentos no hospital são pelo SUS e 45% das famílias atendidas não têm condições de assistir seu paciente com fraldas. Em média, cada paciente utiliza cinco fraldas por dia, o que em um ano chega a 165.250 unidades ou 18.360 pacotes do ítem. Um  pacote com 10 fraldas custa, em média, R$ 20, valor que para algumas famílias pesa no orçamento. Vale destacar que o fornecimento de fralda não é uma responsabilidade do SUS ou do hospital, mas sim da família, e por isso as doações têm papel importante nos tratamentos.

A campanha já é realizada há três anos. Em 2017 foram arrecadadas 10 mil fraldas e cerca de 1000 voluntários participaram dos eventos e ações promovidos aos hospitalizados na época de Natal. A campanha “Gente Presente” começou no Hospital do Rocio, mas a ideia é que outras instituições da área de saúde também possam implementá-la. Para isso, a organização disponibiliza, em seu site, materiais de divulgação que podem ser personalizados, bem como todo suporte estratégico.

As doações de fraldas para o Rocio podem ser encaminhadas diretamente para o Hospital, em Campo Largo, ou para a Primeira Igreja Batista de Curitiba. Já para ser voluntário nas visitações e expressar alguma arte, como música ou dança, basta agendar participação clicando aqui.

Sobre a Elo Capelania

Promovendo o cuidado espiritual na saúde desde 2015, no Hospital do Rocio em Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, a Elo Capelania desenvolve, atualmente, cinco projetos: Elo Visitação, Elo Expressões, Elo Solidário, Elo Capacitação, Elo Cuidando do Cuidador, além das Campanhas. A Elo Capelania valoriza a unidade entre os cristãos, contando, assim, com o apoio de líderes de Igrejas Católicas e Evangélicas. Sua força está nos voluntários, que se doam aos projetos na tentativa de diminuir o sofrimento dos hospitalizados e seus familiares.

Sobre o Hospital do Rocio

Com tradição de 50 anos, o Hospital do Rocio mantém sua vocação de atender à população de forma dedicada e alinhada aos princípios do juramento médico: “Manter o mais alto respeito pela vida humana, desde sua concepção”. De todos os atendimentos realizados pela instituição, cerca de 97% é do SUS – Sistema Único de Saúde. A infraestrutura é composta por 26 salas de cirurgia, 40 consultórios, 856 leitos de enfermaria, 39 suítes, 200 leitos UTIs adulto e 105 UTIs neonatal. A instituição dispõe, ainda, de auditório, centro médico, heliponto, estacionamento com 1.000 vagas e ampla área de acesso como corredores e salas de espera, com assentos, sanitários e lanchonete para visitantes e acompanhantes. O Hospital do Rocio atende a mais de 200 municípios do Paraná.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *